Menu fechado

5G: Descubra o que é, e como funciona essa tecnologia

5G é a quinta geração de padrões para telefonia móvel. 

Se essa tecnologia alimenta muitos debates da sociedade sobre seu impacto ambiental, sobre possíveis consequências para a saúde ou simplesmente sobre sua utilidade, concentremo-nos nos aspectos tecnológicos.

Como funciona o 5G? É um avanço tecnológico real ou mais simplesmente uma melhoria das gerações passadas?

De volta ao passado

Antes de estudar o 5G com mais detalhes, vamos dar uma olhada nas gerações mais antigas. O primeiro (1G) foi introduzido na década de 1980, era, ao contrário do seguinte, um sistema analógico. Sua principal aplicação eram telefones de carro.

O 2G foi introduzido em 1992, passamos para um sistema digital, com telefones capazes de fazer chamadas, mas também mensagens curtas (SMS).

Essa geração também possibilitou as primeiras transmissões de dados em baixíssima velocidade, ou seja, na velocidade dos primeiros modems de acesso à Internet.

De 2000 a 2010, foi a era do 3G, sendo a principal melhoria a transmissão de dados mais rápida, para atingir uma velocidade de alguns Megabits/s com 3G?, permitindo uma navegação suave na Internet.

Foi também a chegada dos terminais touch screen que fez explodir o uso e o tráfego de dados nas redes.

Então, de 2010 até hoje, mudamos para 4G, com velocidades muito maiores de 10 Megabit/s para acessar vídeos em streaming em particular.

Sempre mais rápido

Então aqui está o 5G, o objetivo principal ainda é acelerar a transmissão de dados, devemos ter uma velocidade média de 100 Megabit/s com picos de alguns Gigabit/s nos casos mais favoráveis (10 a 100 vezes mais rápido que 4G).

Este não é um grande avanço tecnológico, mas sim melhorias da geração mais velha.

De fato, a tecnologia é baseada nos mesmos princípios do 4G: é a mesma forma de onda que será usada, o mesmo princípio de transmissão. Isso é chamado de OFDM.

Isso possibilita fazer transmissões em paralelo: por um tratamento matemático, conseguimos fazer um grande número de transmissões em frequências muito próximas.

Assim, é possível transmitir mais informações ao mesmo tempo.

Em 4G, estávamos limitados a 1200 transmissões paralelas, enquanto em 5G, estaremos em 3300 com, além disso, aumento de velocidade para cada transmissão.

Inicialmente, o 5G é um complemento ao 4G: o smartphone se conecta em 4G e uma transmissão é feita em 5G apenas se for necessário ter uma banda larga e, claro, se a área for bem coberta em 5G.

Uma rede mais flexível

A rede que será implantada será configurável, portanto mais flexível. Antes, as operadoras usavam hardware dedicado para executar redes.

Por exemplo, o banco de dados de localização essencial para alcançar um assinante móvel foi fabricado por fabricantes de equipamentos de telecomunicações.

Eventualmente, a rede 5G fará muito mais uso das tecnologias de virtualização de computadores: o banco de dados de localização é um pouco como um servidor web extremamente seguro que pode ser executado em um ou mais PCs.

É o mesmo para os vários controladores, permitindo assegurar o correto encaminhamento dos dados quando o assinante se desloca na rede.

A vantagem é que o operador poderá iniciar máquinas virtuais para, por exemplo, adaptar-se a um aumento da demanda de usuários em determinadas áreas ou em determinados horários e, ao contrário, reduzir as capacidades se poucas pessoas estiverem presentes.

Portanto, é possível reconfigurar uma rede quando a carga é baixa (por exemplo, à noite) agrupando os controladores e os bancos de dados em um número limitado de computadores e, assim, economizando energia.

Mudanças

O 5G também é uma das tecnologias que permitirão o desenvolvimento da Internet das Coisas.

Equipando uma cidade com sensores, é possível gerenciar melhor a iluminação pública, fluxos de veículos, coleta de lixo, etc.

A eletricidade também pode ser melhor controlada com a adaptação em tempo real do consumo à produção por várias pequenas unidades interconectadas, chamadas de redes inteligentes.

Para o público em geral, o aumento da velocidade da rede permitirá baixar todos os tipos de arquivos com mais rapidez ou visualizar vídeos ao vivo, ou streaming de alta qualidade.

Publicado em:Informações Gerais,Tecnologia

Artigos relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *